Bicicletas Roda Fixa

O universo das bicicletas é muito interessante… Bicicletas de corrida entram e saem de moda… Choppers entram e saem de moda… O mesmo ocorre com low riders, old schools, racers etc.

Em tempos de câmbios com 10, 12, 15, 18 e até 21 marchas eis que ressurgem das cinzas as chamadas bicicletas de roda fixa.

Mas o que são bicicletas de roda fixa afinal? São bicicletas com o pinhão “fixo” no cubo traseiro o que significa que o ciclista não para de pedalar já que os pedais se movimentam junto com a roda traseira. Isso não se trata em absoluto de uma novidade já que as primeiras bicicletas que se tem notícia usavam este sistema lá por 1900…

Esta (muito rara) além  de ser roda fixa usava um interessante sistema de cardã que eliminava a corrente de transmissão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De lá para cá muitas coisas mudaram… As bicicletas, as vestimentas e até a qualidade das fotos, mas não o conceito que voltou com força total…

Em qualquer grande cidade é muito comum encontrarmos grupos de ciclistas com suas “rodas fixas”. Eles se diferenciam dos outros ciclistas pelas vestimentas normalmente em estilo “old school” e também por suas bicicletas normalmente montadas com peças de  cores diferentes.

 

 

 

 

 

 

 

[Read more…]

Bicicletas: Conheça um pouco de sua História!

A primeira bicicleta, se assim pode ser chamada, foi criada pelo Barão Von Drais, em 1817. A belezinha não tinha pedais e nem mesmo um banco decente para ser montada, o que ocasionava bastante desconforto nas partes mais íntimas e cansaço, já que o que fazia a bicicleta andar era a força de seus pés. Imagine os Flinstones. Exatamente assim. Na verdade, ela servia mais para um descanso de sua bunda do que para te locomover com agilidade e rapidez, já que seu usuário praticamente andava sentado.

Em meados de 1860, após 40 anos da bicicleta “Flinstones”, colocaram-se pedais no objeto quase que não identificável, e a maravilhosa ferramenta futurista foi patenteada por Pierre Lallement. Os pedais foram instalados na roda dianteira, ainda não havia uma corrente que ligasse os pedais à roda traseira. Essa bicicletinha foi carinhosamente apelidada de “quebra-ossos”, não se sabe porque. Mas imagina-se que era devido ao uso de rodas de madeira, que eram envolvidas por metal e não pneus de borracha, como hoje em dia. Você já deve estar sentindo a dor que os falecidos “ciclistas” sentiam, mas imagine agora andar numa bike dessas nas ruas de 1860…

[Read more…]