Welcome to the Fórum Bicimoto das Bicicletas Motorizadas.
Results 1 to 8 of 8
  1. #1
    Membro Advisor
    Join Date
    Dec 2011
    Location
    Niterói - Rio de Janeiro
    Posts
    3,028
    Rep Power
    9

    Motorizadas 2t na estrada

    Com a chegada de um aventureiro ao Fórum (Juan Carlos Guzman Velez) nada mais justo do que criarmos um Tópico fixo onde poderemos trocar experiências sobre o comportamento, desempenho e durabilidade de kits 2 tempos...

    Condições extremas, altas e baixas temperaturas, gasolina batizada/suja, falta de óleo 2 tempos de qualidade, "gambiarras" que mantém o motor funcionando, o que levar de peças de reposição e muito mais...

    Forte abraço a todos!!
    Carlos Mayer - EX Administrador
    Fórum Bicicleta Motorizada

  2. #2
    Membro Junior
    Join Date
    Feb 2013
    Posts
    6
    Rep Power
    0
    Obrigado @Carlos pelo novo POst pra compartilhar algo da nossa experiencia com a Bicimoto na estrada. Pois é: acho bom conformar essa lista de peças de reserva que é necessario levar pra uma longa viagem.

    Fiquei consultando o manual da embriagem que é posivel baixar de este site para saber o nome certo da peça que sempre precisei ter na reserva. chamase de PINO DE ACIONAMENTO. Ela costuma se gastar rapido na viagem longa por causa das decidas, ela tem muita friçao, entao quando a graxa acaba ela perde milimetros e as veces a BOLINHA DE CONTATO perde a forma e acaba estragando o PINO DE CONTATO, entao eu aconselho sempre troccar as duas peças BOLINHA E PINO quando um deles der problema. se presisar andar só uns kilometros pode dar certo mudar a posiçao do pino, mas é so uma soluçao temporal.

    SEMPRE É MELHOR TROCAR O PINO POR UM OUTRO ORIGINAL, mas é posivel ir com un torneiro e pedir pra ele fazer a peça, é um cilindro de 8 mm de diametro por 30 mm de comprimento de aço TEMPERADO... bom, eu sou guerrero mesmo (quince anos na estrada a gente vira maluco) entao eu mesmo ja fiz a peça assim:
    1) comprar na ferreteria um parafuso comprido de pouca rosca de alta resistencia (temperado), tal vez 15 cms de comprimento e 8 MM DE DIAMETRO
    2) cortamos a cabeça do parafuso e tiramos um pedaço de 3 cms da parte do parafuso sem rosca (A PRESIÇAO DOS 3 CMS È MUITO IMPORTANTE, com 29mm a peça ja nao presta!!!)
    3)RETIFICAR A PEÇA MANUALMENTE, a perpendicularidade do corte é importante
    4) temperar a peça: ali vamos precisar de uma fonte de calor muito boa, eu peço emprestado um aparelho de solda autogena, tendo pronto oleo num recipiente metalico (eu uso uma lata de refrigetante e oleo 2t) e esquenta a peça (PINO) usando o aparelho de solda ate ter vermelho, joga o pino quente ao vermelho no oleo e ele fica temperado.

    NAO ADIANTA BOTAR UMA PEÇA SEM TEMPERAR,

    Voce pode sustituir os pasos 1, 2, 3 e 4 comprando antes de sair pra estrada, PINO E BOLINHA... ainda nao consegui fazer a bolinha, aceito sugestoes, kakakaka, mas sempre è posivel achar uma bolinha de 8mm numa loja de rolamentos.

    finalmente: extrair a bolinha nem sempre é tarefa facil, meu jeito foi ter um paucinho de madeira com um pequeno ima colado na ponta, inclinando a bike pra se ajudar com a gravedade ele sae facil.

    Bom, meu portugues esta em costruçao... espero ter sido entendivel.

    ja vai ter mais

  3. #3
    Membro Advisor
    Join Date
    Dec 2011
    Location
    Niterói - Rio de Janeiro
    Posts
    3,028
    Rep Power
    9
    Olá, Juan

    Eu dividiria a questão da lista de peças de reposição em duas listas distintas... Uma por exemplo para um passeio de 100 - 200 Km (entre ida e volta) e outra para uma viagem longa como a sua... Chamaria a primeira lista de Viagem Curta e a segunda de Viagem Longa considerando que quanto mais longe estivermos de casa ou mesmo de uma oficina mais importante é ter tudo que necessitamos a mão...

    No caso de uma Viagem Curta (entre 100 e 200 Km) eu levaria basicamente (em termos de peças):

    * Cabo do acelerador
    * Cabo de embreagem (pode ser utilizado o de freio traseiro)

    * Vela sobressalente
    * Junta espaçadora do cabeçote e junta de escape
    * Filtro de ar reserva, mangueira e filtro de gasolina

    * Emenda de corrente e roldana do esticador

    No caso de uma Viagem Longa (acima de 200 Km) eu levaria (em termos de peças):

    * Cabo do acelerador (2)
    * Cabo de embreagem (2) (pode ser utilizado o de freio traseiro)

    * Vela sobressalente (2)
    * Magneto
    * CDI
    * Junta espaçadora do cabeçote e junta de escape
    * Filtro de ar reserva, mangueira e filtro de gasolina
    * Uma boia e um giglê
    * Um par de meias luas de borracha de fixação da coroa de transmissão

    * Jogo de pads da embreagem
    * Mola do eixo da embreagem
    * Pino de acionamento e esfera (2)
    * Alavanca de acionamento

    * Rolamento da biela, pino e um par de travas
    * Um pistão já montado com os anéis de segmento


    Antes da viagem:

    Troca de todas as porcas, arruelas e parafusos por similares de aço inoxidável de preferência em padrão Allen.

    Passaria um cabo de acelerador com conduíte e um de embreagem também com conduíte em paralelo aos cabos que estão em uso o que agilizaria muito a troca na estrada.

    Regularia a mistura mais para rica (2º ou 3º sulco da agulha de cima para baixo) de forma que o motor trabalhasse em temperaturas mais baixas.

    Colocaria 55 Ml de óleo 2T por litro de gasolina ao invés dos 50 Ml recomendados após o amaciamento.

    Colocaria um segundo tanque no bagageiro conectado com um Y à linha de combustível de forma a dobrar a autonomia.

    Travaria parafusos e porcas com Loctite.

    A lista pode parecer extensa, mas não representa muito volume ou peso e é basicamente o necessário para manter a motorizada funcionando em praticamente qualquer circunstância...

    Forte abraço
    Carlos Mayer - EX Administrador
    Fórum Bicicleta Motorizada

  4. #4
    Membro Junior
    Join Date
    Feb 2013
    Posts
    6
    Rep Power
    0
    Gostei dessas dicas, todas sao boas, tem pouco para acrecentar


    O assunto de botar dois tanques, EU discordo, (mas nao è pra gerar polemica) explico porque: a autonomia da bici motor ja è bastante, de 80kms ate 100 kms por tanque cheio ja é suficiente no 80 % das estradas, acho que postos de gasolina tem na meia geral no brasil cada 40 Kms, e quando nao tiver quasi sempre è posivel achar alqueim para doar um litrinho pra a gente, todo caso se a gente viaja com o mapa e perguntando a o povo, sabindo que nao vai ter posto perto bom é levar uma garrafa de reserva com combustivel. ter dois tanques leva a tentaçao de nao dar uma descansada, mas uma paradinha é saudavel para a bicimoto e ate pra a gente. as quedas da bicimoto (no descanso) sao coisa normal, acontece, entao con dois tanquinhos o estrago vai ser duplo, ahi molha as malas... etc. Eu acho que pela sua forma o tanque nao fica bem em quasi nemhum outro lugar da bicicleta, e ocuparia muito espaço. todo caso se eu tiver um segundo tanquinho, encheria ele com oleo de boa qualidade, que algumas veces è bem dificil de achar (por exemplo no interior nordestino) em quanto gasolina sempre tem.


    so isso. gostei demais das dicas.


    a acrecentar:


    na ordem do aparecimento na minha viagem (o que eu posso lembrar hoje)


    - Com a tremedeira muitos parafusos afroxam, é normal, entao ficar de olho!!!, revisar e apertar toda vez que for posivel e NESSESARIO. o loclite ajuda... mas nao onde tem muito aquecimento.


    - O apoio do escapamento é importante, ele nao debe ficar so nos parafusos que vao no motor, acho bom por as peças que vem no original e usar borracha (para melhor apoio)


    - A peçinha para esticar a corrente costuma se desplazar, ficando a corrente frouxa, acho bom fixar a peça usando borracha, nao é preciso apertar os parafusos da peça ate as duas placas fazer contato, porque entao elas estaram se apoiando uma na outra é NAO no corpo da bicicleta, entao ela pode se mexer ou rodar. Algumas veces é necessario dobrar a peça para faze-la ficar no plano do movimento da corrente, melhor do que ela ficar no plano do quadro, essa pequena diferença faz esta pecinha encher muito o saco. tal vez o Carlos poderia me ajudar a explicar este assunto.


    - Reforçar a roda traseira é bem importante, raio grosso, aro reforçado, pneu de 2 polegadas ou maior... lembrando que a gente na viagem longa leva malas, barraca, comida... etc, o peso do motor, peças e as freiadas batem na roda traseira maiormente.


    - se agente vai rodar no asfalto entao usar pneu careca ou liso.


    - A gente pode fazer muitos kilometros na estrada, mas o maior sufrimento da bicicleta acontece nos cinco ou dez kilomnetros entrando ou saindo das grande cidades, entao se os problemas da bicicleta nao surgirem nesses trajetos dificil eles acontecerem no meio do nada... aconselho ficar experto, intuiçao, é melhor prestar atençao a um pequeno barulinho saindo da cidade antes do que resover um problemao na estrada.


    - A perguntas comuns das pessoas acerca da Policia, os documentos, permisos. etc, na verdade tem pouco a falar negativo, eu levo capacete e faixas reflectivas na minha roupa e nas malas da Bicicleta, isso eu faço pela minha segurança, mas acho isso tambem serve pra nao ter reclamos por parte da policia, NO BRASIL a atitude deles sempre foi boa. Ate agora nunca tive que apresentar documento de propiedade da Bicicleta ou do motor, mesmo nas fronteiras, mas bom é levar. Nos outros paises, frequentemente na Venezuela e na Argentina a policia e os militares presisam mostrar sua autoridade (Outros so presisam roubar alguma coisa da gente)... nesses casos o assunto nao è ter ou nao ter os documentos ou capacete, etc.., o assunto è ter paciencia e muita calma nessa hora (uo horas).




    finalmente eu queria perguntar coisa que eu nao sei... por exemplo, no que eu deveria prestar atençao entre Lugares de temperatura Baixa e Lugares de temperatura Alta? cuidados do motor tipo de oleo, gasolina, velas? e vale a pena usar gasolina Especial, comum? faz diferença? eu muita diferença nao percevi ate agora.

  5. #5
    Membro Junior
    Join Date
    Aug 2014
    Location
    Goiania
    Posts
    2
    Rep Power
    0

    Re: Motorizadas 2t na estrada

    Meus Amigos hoje andei 210 km na ida e mais 210km na volta, e fui nela com o acelerador topado no 12, e foi tranquilo a unica coisa que eu não esperava era a tampa do filtro de ar sair por que o parafuso que a segura soltar, mais de resto foi e voltou numa boa mais é claro que fiz 2 paradas na ida e 1 na volta, mais foi perfeitamente, estava pensando em vende-la mais agora que senti um pouco mais de sua resistência não quero mais optar por vender. mais também já tinha viajado mais perto com ela e muito. e galera que fala que não coloca no 45km/h 50km/h em uma estrada acho que esta mentindo.

  6. #6
    Membro Junior
    Join Date
    Jan 2015
    Location
    sp
    Posts
    19
    Rep Power
    0

    Re: Motorizadas 2t na estrada

    eu rodei 77 km/tanque com a minha...

    acho q ta ruim ...dizem q anda 50km/litro

    é isso msm?

    e a velocidade das bike?

    me falem ai

  7. #7
    Membro Pleno
    Join Date
    Sep 2012
    Location
    Nilópolis - Rio de Janeiro
    Posts
    54
    Rep Power
    5

    Re: Motorizadas 2t na estrada

    A rodagem no geral depende de como vc, acelera a Bina...
    quando o motor estava na minha montain bike com aro 26, fazia entorno de max 80 km e min de 70km por litro com tanque de 2,5Lt, essa diferença se da na velocidade q o condutor coloca na bina. tambem das condições da estrada e mistura do combustível junto com o óleo 2t.

    agora ja com uns 2 anos e meio numa chopper com aro 24 na frente e aro 20 com 4 1/4 de polegadas, faço no max 63km por litro e min uns 50 km por litro.

    porém pelo simples fato de usar uma chopper que faz lembrar mais ou menos uma das primeiras Haley Davison. ja esta valendo a pena.

    OBS.: faço uso de vela com três polos.

    Agora que esse motor já ultrapassou os 12.500 km, ao percorrer ate um curto caminho, no momento que ele esquenta ao acionar a embreagem fica engadado o motor. quando paro tenho q alem de esperar que o mesmo esfrie tenho que refazer ajuste na embreagem ou desmontar a tampa do acionador e recolocala.

    ainda nao sei o por que disso. mais estou analizando.
    Last edited by OswalTech; 08-04-17 at 10:41.

  8. #8
    Membro Pleno
    Join Date
    Sep 2012
    Location
    Nilópolis - Rio de Janeiro
    Posts
    54
    Rep Power
    5

    Re: Motorizadas 2t na estrada

    porém tenho vondade de realizar uma viagem pra lá de longa com ela.

    Nilópolis- RJ para Iguatú -CE

 

 

Similar Threads

  1. Minhas Motorizadas...
    By Rodrigozn in forum Fotos da minha Bicicleta Motorizada
    Replies: 9
    Last Post: 30-07-13, 02:05
  2. Minhas Motorizadas!
    By m.hfernandes in forum Fotos da minha Bicicleta Motorizada
    Replies: 6
    Last Post: 17-06-13, 10:45
  3. Minhas Motorizadas!
    By m.hfernandes in forum Motor 2 tempos
    Replies: 0
    Last Post: 11-06-13, 17:08
  4. Motorizadas e Fixas
    By caoticagem in forum Projetos e customizações de Bicicletas Motorizadas
    Replies: 1
    Last Post: 23-02-13, 08:16
  5. Pegar estrada com a Bicimoto
    By MGALANTE in forum Bicicleta Motorizada nas saídas e passeios
    Replies: 3
    Last Post: 15-02-13, 03:31